Policial mata irmã a tiros por causa de herança deixada pela avó

Reprodução / Bom Dia Rio / TV Glob
Foto: Reprodução / Bom Dia Rio / TV Globo
A policial civil Glória Fabiane morreu no fim da noite deste domingo (8) vítima de tiros disparados pelo irmão dela, o também policial civil Fernando Rogério de Souza Melo, lotado na 15ª DP (Gávea), no Rio de Janeiro. A vítima chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos.
De acordo com o jornal Extra, o crime foi motivado por uma herança: a casa onde eles moravam, que foi deixada pela avó. Após uma briga, Fernando ainda manteve a irmã refém antes de efetuar os disparos, que foram muitos, de acordo com vizinhos da casa onde eles dois moravam, no número 221 da Rua Maria Eugênia, no bairro Humaitá, na Zona Sul do Rio de Janeiro.
O atirador foi autuado por homicídio, mas conduzido depois ao Instituto Pinel para tratar de supostos problemas mentais. O óbito de Fabiane foi confirmado no Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, também na Zona Sul da capital fluminense.

Nenhum comentário :

Postar um comentário