Em Maternidade no estado de Goiás, bebês são colocados em caixa de papelão

Bebês foram colocados em caixas de papelão por falta de berços em maternidade (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Pacientes da Maternidade Marlene Teixeira, em Aparecida de Goiânia, onde recém-nascidos foram acomodados em caixa de papelão, reclamam de falta de vários materiais hospitalares. A unidade reconhece os problemas e diz que situação é devido à superlotação.
No dia 3 de junho, funcionários acomodaram dois bebês em caixas de papelão ao lado das mães devido à falta de berços. No dia, 25 bebês nasceram na unidade, quando a capacidade é para 13 partos.
Porém, não são apenas berços que estão em falta na unidade. “Chega ao ponto da mulher ganhar neném de parto normal e ficar lá, precisando de roupa para repor, como lençol da cama, que não tem. A gente vai atrás e eles falam que não tem”, disse a dona de casa Rosa Maria de Castro, que acompanha a nora no hospital.
Em outras situações, faltam insumos para fazer ultrassonografia. “Colocaram a gente em ordem para fazer o exame e fiquei sabendo que estavam passando outras pessoas na frente porque não tem preservativo para colocar no aparelho que faz o exame para ver o útero”, disse a dona de casa Elenita Aparecida. Do G1 GO

Nenhum comentário :

Postar um comentário