Gravação de novela com fuzil cenográfico acaba em tiroteio e pânico no Rio

O elenco e a produção de "Os Dias Eram Assim" viveram momentos de pânico na tarde desta terça-feira (27). As gravações da novela das 23h, chamada de "supersérie" pela Globo, tiveram que ser interrompidas por causa de um tiroteio.
A cena que estava sendo rodada era de um protesto pelas Diretas Já e ocorria na Vila Militar de Deodoro, zona norte do Rio. Os atores Gabriel Leone e Barbara Reis, além de centenas de figurantes, estavam no momento. Os funcionários da Globo ficaram em meio ao fogo cruzado e se jogaram no chão para se proteger.Ninguém ficou ferido.
Dois carros invadiram o set: um dirigido por criminosos e uma viatura policial. 
O figurante Everson Gomes, que interpretou um militar, contou ao UOL os momentos de tensão.
"Deitamos no chão porque os policiais e os bandidos chegaram atirando. Estava com a farda militar da gravação e um fuzil falso. Joguei no chão na hora e o pessoal continuou patrulhando", narrou. O ator havia postado em seu Instagram fotos dos bastidores da gravação.
A emissora emitiu nota sobre o ocorrido:
"Nesta terça-feira, dia 27, as gravações de 'Os Dias Eram Assim', que aconteciam na Vila Militar de Deodoro, tiveram que ser interrompidas por causa de uma perseguição policial que atravessou o mesmo terreno onde o set havia sido montado. Atores, equipe técnica, figuração e direção foram retirados do local, em segurança."
 
A confusão teria começado na avenida Brasil, uma das principais vias de acesso à cidade e próxima ao local. O UOL tentou contato com a polícia civil e militar para falar sobre o ocorrido, mas até o momento não conseguiu retorno.

Nenhum comentário :

Postar um comentário