Suplente, Major Fernandes pede suspensão de direitos políticos do deputado Dison

Major Fernandes, segundo suplente de Dison Lisboa
Segundo suplente da mesma coligação que elegeu o deputado estadual Dison Lisboa (PSD), atualmente preso no regime semiaberto, Major Fernandes (Polícia Militar) pediu à Justiça o afastamento do parlamentar de suas funções políticas. Dison cumpre pena desde o sábado, 1º, após determinação da Vara de Goianinha de que ele fosse preso devido a condenação em primeira e a segunda instância.
Apesar da prisão, o gabinete de Dison, que é líder do governo Robinson Faria (PSD), continua funcionando normalmente na Assembleia Legislativa e ele pode ir trabalhar. A Casa Legislativa informou que aguardava uma notificação da Justiça para se pronunciar sobre a continuação do trabalho dele.
O requerimento do suplente foi entregue na última terça-feira, 4, à Vara Criminal de Goianinha. O advogado do major Fernandes, Alexandre Magno Alves de Souza, pediu que os direitos políticos de Dison sejam suspensos devido à condenação criminal e que a Assembleia Legislativa fosse notificada da decisão.
Do mesmo partido de Dison Lisboa, Major Fernandes integrou a Coligação Liderados pelo Povo III. Ele obteve 25.006 votos e ficou na segunda suplência. O primeiro suplente, Amazan Silva, foi eleito prefeito de Jardim do Seridó em 2016 e assumiu o cargo executivo.
Agora RN

Nenhum comentário :

Postar um comentário