Manifestação em apoio a fábrica Guararapes reúnem 5 mil pessoas em Natal

 
Cerca de 100 ônibus fretados pela empresa transportaram os manifestantes para o local, vindos da fábrica em Extremoz e de municípios do interior e até mesmo do Ceará, onde a Guararapes tem uma unidade.
Nas proximidades da ponte de Igapó, cerca de 60 pessoas de movimentos sindicais a favor do MPT tentaram obstruir os ônibus para dialogar com os trabalhadores, mas não conseguiram devido a quantidade de pessoas. De acordo com Marcos Santana, do sindicato dos supermercados, os “trabalhadores da Guararapes estão sendo enganados pelos patrões” e eles buscam diálogo para mostrar que a ação civil do MPT é “a favor dos trabalhadores”. Nessa negociação, o trânsito próximo a ponte de Igapó chegou a ficar paralisado por cerca de 10 minutos e não houve intervenção policial.
Os manifestantes carregavam cartazes com frases como “Pelos amigos do Pró-sertão”, “Seridó repudia a ação movida pelo MPTRN” e “+ emprego – MPTRN”. Os funcionários da empresa fizeram uma batucada e gritaram “a Guararapes está botando pra quebrar”, respondendo com euforia as palavras de ordem do carro de som. As pessoas ligadas ao pró-sertão afirmam que o projeto mudou a vida dos sertanejos porque “onde há seca e não tem agricultura, agora tem emprego na indústria”. Muitos pediram oração para “Deus iluminar os procuradores e mudar a decisão deles”.

Nenhum comentário :

Postar um comentário