Em nota, SAMU nega paralisação integral

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU/RN), esclarece que é falsa a nota que vem circulando nas redes sociais segundo a qual o SAMU iria recolher as ambulâncias à sua base, em Macaíba, e não atenderiam vítimas de violência.
O SAMU está funcionando com 70% de sua equipe, já que 30% aderiram ao movimento de greve, tal como previsto legalmente. Os atendimentos prestados pelo SAMU continuam sendo definidos pela central de regulação de urgência.
Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Saúde Pública

Nenhum comentário :

Postar um comentário