Policiais civis do RN recebem doações de cestas básicas

Desde o início das mobilizações para cobrar o pagamento dos salários atrasados, ainda em dezembro, o SINPOL-RN e os policiais civis têm recebido apoio de vários segmentos da sociedade. Neste domingo (7), mais uma demonstração de solidariedade à categoria foi dada. Uma comitiva do Ceará esteve na sede do Sindicato, em Natal, para fazer doações de cestas básicas.
O material será distribuído aos policiais civis que estão com salários atrasados e que estejam passando dificuldades. No total, a comitiva vinda de Fortaleza doou 80 cestas básicas. A equipe também fez doações para os policiais militares e bombeiros, que se encontram na mesma situação.
De acordo com capitão Wagner Souza, que é deputado estadual no Ceará, foram arrecadadas 230 cestas básicas. “Em um intervalo de 24 horas fizemos essa campanha e os colegas policiais prontamente quiseram ajudar. Apoiamos a luta e nos sensibilizamos com a situação que os companheiros do Rio Grande do Norte estão passando”, afirmou.
A comitiva cearense contou ainda com a presença do presidente da Associação dos Profissionais de Segurança do Ceará, sargento Reginauro, do presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar do CE, tenente-coronel Homero, do soldado Noelio e do policial civil Julierme Sena (vereadores em Fortaleza) e da liderança da PM sargento Michel Mendonça.
Além das doações de cestas básicas, o SINPOL-RN tem recebido diariamente doações em dinheiro que também serão revertidas em donativos para auxiliar aos policiais que estejam precisando de ajuda.
“Estamos vivendo um momento difícil, de salários atrasados, de falta de perspectiva. No entanto, temos nos emocionado com as manifestações de solidariedade ao nosso movimento. Desde o início, temos recebido mensagens e notas de apoio de vários segmentos da sociedade, de sindicatos e associações de todos os estados brasileiro. E, agora, com o agravamento da crise, estamos recebendo as doações”, afirma Edilza Faustino, vice-presidente do SINPOL-RN.
Ela lembra que os policiais têm recebido também apoio de advogados, da própria OAB-RN, e ainda de psicólogos que se dispuseram a realizar atendimentos gratuitos aos policiais nesse momento de alta tensão que a categoria passa.
“Uma simples mensagem de apoio nas redes sociais ou uma doação de alimento têm grande peso para a continuidade do nosso movimento. Felizmente, a sociedade tem entendido que os policiais estão mobilizados unicamente porque precisam receber seus salários em dia. Estamos cobrando o básico para sobrevivência. Trabalhar sem receber não é digno, não é moral, não é justo e não é legal”, completa.

Nenhum comentário :

Postar um comentário