Caso Yasmin: Suspeito coloca mãe da menina na cena de crime, polícia não acredita

A delegada Dulcinéia Maria da Costa, que preside o inquérito que investiga o desaparecimento da menina Yasmin Lorena de Araújo, negou que exista evidências da participação da mãe dela, Ingride de Araújo no caso. A acusação partiu do principal suspeito de ter assassinado a estudante de 12 anos, Marcondes Gomes da Silva, preso na tarde desta quinta-feira (26), no litoral Norte.
Em uma conversa com os repórteres, na Delegacia geral de Polícia Civil, Dulcinéia confirmou que em depoimento Marcondes disse que a mãe da garota tinha participação no crime, porém a delegada não relatou detalhes e ainda informou que mesmo diante da ausência de elementos que coloquem Ingride na cena do assassinato a denúncia será analisada.
Ingride de Araújo e Aldair Felix, pais da estudante de 12 anos se mostraram revoltados com a afirmação de Marcondes. “Ele vai ter que provar o que disse, eu nunca seria capaz de fazer isso com minha filha”, comentou a mãe. Marcondes está preso  por ordem da justiça.

Nenhum comentário :

Postar um comentário