Comuna Urbana do MST sofre novo atentado a tiros em Mossoró

 
A Comuna Urbana do MST em Mossoró voltou a ser alvo de tiros na madrugada desta terça-feira (1). Os trabalhadores contaram mais de 20 disparos de arma de fogo contra o acampamento, montado às margens da BR 304, ao lado da cerâmica Porcelanati. A ocupação conta com 150 famílias e, apesar do estado de choque, dessa vez ninguém ficou ferido. Duas pessoas que estavam desaparecidas já foram localizadas. Esse foi o segundo atentado contra a Comuna em uma semana.
Um trabalhador ouvido pela Agência Saiba Mais informou que no período entre os dois atentados, uma viatura da polícia militar rondou o local e chegou a abordar dois trabalhadores. Os agentes teriam afirmado aos sem-terra que o acampamento teria que sair dali em pouco tempo.
Após o atentado desta madrugada, a PM esteve no acampamento e, diante dos relatos dos tiros, informou que não poderia fazer muita coisa. Mesmo assim, os trabalhadores fizeram questão de registrar Boletim de Ocorrência.
Essa não é a primeira vez que policias militares fardados ameaçam os trabalhadores da Comuna Urbana do MST. Antes do primeiro atentado, agentes sem mandado judicial foram até o acampamento procurar “os chefes” e exigir a saída das famílias.

Nenhum comentário :

Postar um comentário