Itep investiga se motoristas ingeriram bebida alcoólica antes de colisão na BR-406, no RN

Colisão aconteceu na BR-406, próximo ao município de João Câmara (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)
O Instituto Técnico-científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN) fez exames de alcoolemia nos corpos das sete vítimas de um acidente automobilístico ocorrido, na madrugada desta terça-feira (1º), entre um Volkswagen Gol e um Chevrolet Ônix, no trecho da BR-406 próximo a João Câmara, interior potiguar. O procedimento é para identificar se os motoristas ingeriram bebida alcoólica antes da batida.
A colisão vitimou todos os ocupantes dos dois veículos. Como ainda não se sabe quem dirigia os carros, todas as vítimas passaram pelo exame. O resultado do teste deve ficar pronto em 15 dias.
As suspeitas da Polícia Rodoviária Federal (PRF) são de que o motorista do Gol, de cor vermelha, perdeu o controle do veículo, invadiu o a pista do sentido contrário e bateu em cheio no Ônix, de cor preta. O acidente ocorreu no Km 108 da rodovia.
O Gol transitava com dois homens e duas mulheres. Os homens eram funcionários da empresa Rosseti Engenharia, que atua em um parque eólico entre os municípios de Pedra Grande e São Bento do Norte. Já as duas mulheres que estavam com eles moravam em Natal. No Ônix, estavam três homens, que também trabalhavam em um parque eólico no interior do estado e seriam da BSM Engenharia.
Corpos liberados

Os corpos dos ocupantes do Gol foram liberados pelo Itep na tarde desta terça-feira. Os corpos de José Jobson Ferreira dos Santos, de 32 anos, natural de Fortaleza (CE), e Alexandro da Silva Pinheiro, de 29, natural de Areia Branca (RN), além de Janaína Alexandre da Silva, de 20 anos, e Cleize Anne Laiane da Silva Duarte, de 24, ambas residentes em Natal, foram liberados após serem oficialmente identificados por familiares e amigos.
Já os corpos de Fabiano Gonçalves de Oliveira, de 40 anos, Antônio Antonildo de Brito, de 41 anos, e José da Costa, de 39, naturais do Ceará, do Rio de Janeiro e da Bahia, ainda aguardam a liberação. Os três estavam no Ônix.
Do G1 RN

Nenhum comentário :

Postar um comentário