Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza é prorrogada



A 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será estendida até o dia 15 de junho. A determinação foi do Ministério da Saúde, em função da greve do transporte rodoviário. Também foi informado que a partir do dia 18 de junho, os municípios que não atingirem a meta, estabelecida pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), de vacinar 90% da população-alvo, deverão buscar estratégias para continuar vacinando os grupos prioritários, em especial, crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades, uma vez que a vacinação contra a influenza contribui sobremaneira para a redução das complicações, das internações e, consequentemente, da mortalidade decorrente das infecções pelo vírus da gripe, nos grupos alvos já definidos.
Outra medida adotada também será a de que, a partir do dia 18 de junho, caso haja disponibilidade de vacinas na Bahia ou nos seus respectivos municípios, a vacinação poderá ser estendida para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos. Nesses grupos não será avaliada a cobertura vacinal, somente as doses aplicadas.
Na Bahia, até o momento foram vacinadas 2.128.795 pessoas, dando um percentual de cobertura de 68,65%. A meta da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) é imunizar 90% da sua população alvo, que é de 3,6 milhões de pessoas dos grupos prioritários: indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes e puérperas (até 45 anos dias após o parto); trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Casos de H1N1

A Sesab informa que até o dia 26 de maio deste ano foram notificados 1.090 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 82 óbitos. Dentre esses casos, 209 foram confirmados para Influenza, sendo 164 pelo subtipo A H1N1, com 19 deles evoluindo para óbito. No mesmo período de 2017 foram notificados 275 casos de SRAG, com 21 óbitos. Dentre eles, 23 foram confirmados para Influenza, sendo dois casos de Influenza A H1N1 e nenhum óbito por A H1N1.
Foram confirmados casos de A H1N1 em 43 municípios e os óbitos ocorreram em nove deles. Salvador registrou onze (11) óbitos. Os outros municípios foram Apuarema (1); Camaçari (1); Irará (1); Lauro de Freitas (1); Retirolândia (1); Saúde (1); Serrinha (1) e Vitória da Conquista (1).
A faixa etária de maior ocorrência ficou entre os menores de cinco anos (57 casos e sete óbitos) e maiores de 60 anos (24 casos e cinco óbitos), sendo que 66,6% dos óbitos ocorreram no grupo dos menores de cinco anos.

 Ascom Sesab

Nenhum comentário :

Postar um comentário