Luta pela regulamentação da jornada dos enfermeiros é debatida na Assembleia Legislativa


A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte acolheu nesta segunda-feira (4) pedido da classe de enfermagem do Estado para que a Casa passe a encampar a luta pela regulamentação da jornada de 30 horas, permitindo repouso digno. O assunto chegou ao Poder Legislativo através de audiência pública proposta pela deputada Márcia Maia (PSDB).
“Precisamos estabelecer metas para serem perseguidas e cumpridas. Estamos tratando aqui da questão de profissionais cujo bem-estar influencia diretamente na saúde da coletividade. Essa é uma pauta que precisa repercutir em outros órgãos, como Estado, municípios etc.”, destacou a deputada Márcia Maia.
Para a presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren), Silvia Helena, a luta é inadiável. “Há muito tempo se fala dessas 30 horas. Somos 33 mil enfermeiros no RN. Fazemos o que fazemos por amor. Nosso anseio é que a categoria se una”, declarou a representante do órgão representativo da categoria.
Também presente à discussão, o representante do Conselho Federal de Enfermagem, Eduardo Siqueira, destacou a demora que a luta vem enfrentando. “Há 18 anos que o projeto sobre o assunto está parado na Câmara dos Deputados. Essa demora gera risco. É inadmissível erro na saúde. E profissionais que não estejam com o bem-estar assegurado podem comprometer o outro”, destacou.
A deputada Márcia Maia ponderou ainda que, infelizmente, outros órgãos convidados para o debate, como o Estado e a Prefeitura do Natal, não enviaram representantes para aprofundar as discussões.

Comentários