Carlos e Robinson travam uma disputa acirrada pelo segundo turno

A petista até aqui não conseguiu crescer o suficiente para disparar. Em nenhuma pesquisa ela foi além de 31%. Quando oscilou foi levemente para baixo. Há uma forte tendência de que ela esteja no segundo turno. A estabilidade do desempenho dela na pré-campanha indica isso. Contribui para isso o fato de os principais adversários dela estarem na mesma situação. Carlos Eduardo Alves (PDT) patina nos 15% de intenções de voto. O pedetista tem o governador Robinson Faria (PSD) no retrovisor. No entanto o chefe do executivo estadual não consegue ultrapassar os dois dígitos nas pesquisas. Até aqui nenhum dos candidatos do pelotão de baixo sinalizou que pode surpreender muito embora exista um eleitorado carente de novidades. A tendência é de que Carlos Eduardo e Robinson polarizem uma disputa por uma vaga no segundo turno deixando Fátima num primeiro momento poupada dos ataques, mas isso não significa que a petista fique ilesa durante os 45 dias de campanha. A partir do dia 16 começa oficialmente a disputa pelo voto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário