Cantor de forró agride ex-mulher na frente do filho de 6 anos em Natal

Câmeras de segurança flagraram o momento em que Francisco Luciano dos Santos, vocalista da banda Brilhantes do Forró, agrediu a ex-esposa na frente do filho de 6 anos, nesta segunda-feira (20), em Natal. As imagens mostram as agressões no corredor e no elevador do condomínio onde mora o cantor e sanfoneiro.
A vítima denunciou o caso à Polícia Civil e prestou depoimento na manhã desta terça-feira (21) à delegada Renata Costa, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Parnamirim, região metropolitana da capital. A delegada vai pedir à Justiça medidas protetivas contra o homem. Vídeo completo.
O vídeo mostra o homem empurrando e batendo na mulher, que tenta reagir. A atual companheira do músico tenta afastar ele da ex-mulher, mas não consegue. Além do menino de 6 anos, outra criança, uma menina, também assiste ao ataque.
Francisco Luciano foi procurado pelo G1 para comentar o caso, mas não atendeu às ligações. Na noite desta segunda-feira (20), no perfil do Instagram da banda, ele publicou a seguinte mensagem: "Gente estou bem graças a Deus quem me conhece sabe do meu coração, o pai o filho, amigo e profissional que eu sou o resto Deus e justiça resolvem" (sic).
Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução ) Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher.
Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher.
A doceira Ana Augusta Josuá, de 24 anos, está separada do cantor há 3 anos. De acordo com seu depoimento à Polícia Civil, ela foi levar o filho deles, que tem 6 anos de idade, ao condomínio do pai, para os dois passarem o dia juntos. No local, aproveitou para questionar sobre o pagamento da pensão do filho, que estava atrasada desde o dia 15.
Ainda de acordo com a vítima, ela foi atendida pela atual companheira do cantor, que a convidou a entrar no apartamento, mas ela não aceitou. A mulher, então, foi chamar o cantor, que estava dormindo. Segundo a ex-esposa, o homem saiu do quarto xingando e começou a agredi-la, mandando sair de sua casa e empurrando-a para o elevador.
"Ele saiu de cueca e de camisa e já começou a me agredir. O pior de tudo foi meu filho presenciar. É muita coisa pra cabecinha dele", declarou. "Ele me agrediu o casamento inteiro, inclusive na gravidez, mas eu era nova, tinha medo. Até que depois de cinco anos resolvi me separar", disse a mulher, pelas redes sociais, a amigos.
Ao G1, ela confirmou a história e disse que só reagiu às investidas do homem, que a empurrava para o elevador, para tentar pegar o filho. "Ele não quer ver mais o pai", disse.
Em 2014, Ana chegou a registrar um boletim de ocorrência, mas logo depois retirou a queixa. Ela diz que se arrepende por ter passado tanto tempo sem denunciar. Leia Mais.

Comentários