Esporte Interativo anuncia encerramento de sua participação na TV por assinatura brasileira

Notícia sobre fim dos canais surpreende clubes (Foto: Reprodução)
Acordo com alguns times para exibição de jogos no Campeonato Brasileiro, a partir de 2019. Exibição exclusiva da Liga dos Campeões entre as temporadas 2015/16 e 2017/18, com provável vitória na licitação da Uefa para as próximas três temporadas. Exibição da Liga das Nações, o torneio semiqualificatório de seleções da Uefa. Espaço generoso dado às profundezas do futebol brasileiro, como poucas vezes se viu antes na televisão fechada: exibição das Séries C e D, exibição da Copa do Nordeste, exibição de vários campeonatos estaduais nordestinos.
Tudo isso foi reduzido quase a pó na quinta-feira, 9, com o anúncio do Grupo Turner, em suas sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo: televisivamente, o Esporte Interativo acabou. Os dois canais que eram mantidos passaram a exibir material de arquivo desde as 11h de quinta (quando o anúncio foi feito para os empregados), e assim ficarão por cerca de 40 dias, quando serão definitivamente encerrados.
O “quase a pó” se deve ao fato de que será mantida uma mínima estrutura, para exibição dos jogos de Liga dos Campeões e Campeonato Brasileiro (os carros-chefes do canal) na TNT e no Space, pertencentes ao grupo Turner – que pretende fazer das versões brasileiras deles “superstations”, isto é, canais multifacetados, com vários eventos de destaque em cinema e esportes. No entanto, o grosso da operação Esporte Interativo migrará para o campo digital. Com várias (e tristes) consequências.
A primeira e mais importante delas é a existência de demissões (cerca de 250, de acordo com informações do UOL). Segunda, as perdas de campeonatos: pelas informações publicadas por Gabriel Vaquer, jornalista do mesmo UOL, estão imediatamente interrompidas as exibições de Copa do Nordeste, Campeonato Brasileiro de Aspirantes e Séries C e D. (Com informações UOL/Folhapress).

Comentários