Rio Grande do Norte cadastra 254 projetos eólicos para o leilão A-6 em agosto


A Diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou na última terça-feira, 31 de julho, o edital do leilão de geração Nº 03/2018 – “A-6”, para contratar energia elétrica proveniente de novos empreendimentos de geração. O leilão será realizado em 31 de agosto e o início de suprimento de energia elétrica proposto é para janeiro de 2024. O Rio grande do Norte cadastrou para o certame 245 projetos de geração de energia eólica, que juntas somam uma oferta de 7.244 megawatts (mw) de potência instalada. O Estado também cadastrou um projeto de geração térmica com 1.700 mw de potência instalada.
Para o leilão foram definidos três produtos: dois na modalidade por quantidade de energia elétrica para empreendimentos de geração oriundos de fonte hidrelétrica com prazo de suprimento de 30 anos, e de fonte eólica com prazo de suprimento de 20 anos. Na modalidade por disponibilidade para empreendimentos de geração de fonte termelétrica à biomassa, carvão e gás natural, o prazo de suprimento é de 25 anos. O custo marginal de referência do leilão será de R$308/MWh.
“Com a realização do leilão A-6,  deverão sair mais projetos eólicos vitoriosos. Isso pode garantir boas perspectivas para Rio Grande do Norte”, analisa Jean-Paul Prates, presidente do Sindicato das Empresas do Setor Energético do Rio Grande do Norte (SEERN).
Para este leilão, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) cadastrou 1.090 projetos, totalizando 59.116 MW de potência instalada. Desse montante, 928 projetos referem-se a empreendimentos eólicos, 66 de pequenas centrais hidrelátricas (PCHs), sete de hidrelétricas (UHE’s), 23 de centrais geradoras hidrelátricas (CGHs), 25 de termelétricas a biomassa, dois de termelétricas a carvão e o restante (39) de termelétricas a gás natural.

Nenhum comentário :

Postar um comentário