“Lula livre” expulsa de Portugal

O juiz do trabalho Átila Roesler e sua mulher, Gabriela Goergen de Oliveira, ficaram detidos por alguns minutos na Praça do Comércio, em Lisboa, em Portugal.
Gabriela tirava fotos com um cartaz escrito “Lula livre” quando foi abordada por quatro soldados da Polícia Nacional do país lusitano.
Os guardas ordenaram que as fotos fossem apagadas e só liberaram o casal depois de verificar a galeria do celular. “Jamais imaginei que isso pudesse acontecer”, diz Gabriela.
Ela conta que o marido não participou da manifestação, mas que vai refazer o cartaz para usá-lo na Espanha, próximo destino do casal.

Comentários