Enem 2018 teve mutação genética, Minecraft e teoria das eleições e carros ‘flex’ no 2º dia

Foto: Reprodução/Minecraft
O segundo dia de provas da edição 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve questões sobre mutação genética, rastreamento de bagagem nos aviões e corrente elétrica dos peixes. Uma questão que se destacou se inspirou no popular game Minecraft para exigir dos candidatos conhecimentos para calcular a dimensão de um cubo.
Neste domingo (11), o Enem 2018 teve as provas de matemática e ciências da natureza, que engloba as disciplinas de física, química e biologia.
Outras questões que caíram no Enem foram inspiradas na fruta atemóia, no Salão do Automóvel de São Paulo, na Lei Nacional Antidrogas, nos pedágios das estradas e nos carros “flex”, que funcionam com etanol e gasolina.
Uma questão de matemática citou o artigo 33 da Lei Nacional sobre Drogas, que fala sobre a redução da pena por bom comportamento para os condenados sem ter antecedentes criminais. Para acertar a resposta, os estudantes tinham que calcular quanto, em anos e meses, representa a redução de 1/6 a 2/3 da pena, tempo previsto na lei.
O professor de matemática Felipe Pinheiro, do Sistema COC de Ensino, fez a prova do Enem e afirmou que as 45 questões da prova exigiram muito tempo dos candidatos.
A prova estava em um nível pesado, se você fosse relacionar as interpretações das questões, para o aluno matar qual era a charada da questão até o desenvolvimento dela, demandava um tempo. Os gráficos foram muito bem utilizados durante praticamente todas as questões. Sem falar que questões que englobavam somente interpretação de gráfico caíram em peso”, disse Felipe Pinheiro, professor de matemática do Sistema COC de Ensino.
Para o professor, o nível de dificuldade da prova foi mediano. “Não posso classificá-la como fácil, mesmo tendo questões de resposta óbvia, mas também não posso falar que a prova foi extremamente difícil, exceto na parte da interpretação das questões”, resumiu ele.
G1

Comentários