Para quem quer estudar no exterior, novembro é o mês certo para começar a se planejar

Foto: Pixabay
As salas de aula têm sido um caminho recorrente para quem quer sair de vez do Brasil. Não é fácil ser aceito para um mestrado, e muito menos com bolsa de estudos, mas ainda assim é mais viável do que conseguir um emprego registrado por uma empresa estrangeira, especialmente se você não tiver cidadania do país. Esta é uma boa época para começar a pesquisar cursos em outros países, pois as inscrições são abertas em abril.
— O ideal é começar a ver este processo todo com oito meses de antecedência. Primeiro, escolha o curso. Depois, entre em contato com as universidade para se inscrever. Cada uma tem seus próprios requisitos, mas, em geral, pede-se comprovação da proficiência do idioma, documentos, entrevista em alguns casos e, se for pedido de bolsa de estudos, uma carta de recomendação e justificativa. Se a universidade aceitar o aluno, então começa o processo do visto — explica Daniela Ronchetti, diretora da feira de educação internacional EduExpo.
Daniela cita a Holanda como um destino que tem boas bolsas de estudo para bacharelado e mestrado. As inscrições para o programa de bolsas do governo holandês começam em novembro. Segundo ela, Canadá é o atual país “queridinho” de quem quer estudar.
— A procura de cursos em Portugal também cresceu muito pelo idioma, o custo mais baixo, além de que algumas instituições aceitam notas do Enem — diz.
Segundo Bernardo Paiva, diretor de Operações da Cultura Inglesa, que oferece cursos de pós-graduação, a grande procura tem sido para especializações de um ano. Nos EUA, a maior busca é por aulas de negócios e de cinema e audiovisual. Já na Europa, o TI se destaca.
— Os países mais tradicionais, como EUA, Canadá e Inglaterra, ainda são muito procurados pelos jovens que buscam uma especialização. Porém, nos últimos anos, temos visto uma forte procura por países não tão visados, como Irlanda, Austrália e Nova Zelândia. E, para alunos que têm uma maior preocupação com as questões sociais, percebemos uma procura para países africanos e asiáticos, como a África do Sul e a Índia — explica Paiva.
Algumas universidades para mestrado:
— Holanda: Universidade de Utrecht
— Canadá: University of Toronto
— Itália: Università Cattolica del Sacro Cuore
— EUA: Yale University
— EUA: University of California
— Portugal: Universidade de Lisboa
— Portugal: Universidade do Porto
O Globo

Comentários