Antônia Silva, natural de Riacho de Santana (RN), é eleita melhor zagueira do Prêmio Brasileirão 2018

Jogadora Antônia Silva brilhou nos gramados ao longo do ano 
A boa atuação de Antônia Silva na defesa do Grêmio Osasco Audax (SP) foi premiada na noite desta segunda-feira, 3, na sede da CBF no Rio de Janeiro como melhor zagueira do Prêmio Brasileirão 2018 Feminino A-1.
Uma noite de gala para a história do futebol brasileiro. Pela primeira vez, o Prêmio Brasileirão 2018 compartilhou o palco do auditório da sede da CBF, para reverenciar os melhores jogadores do país, mulheres e homens. A premiação destacou as onze melhores atletas a disputar o Brasileirão Feminino A-1 2018 e o selecionado final é digno de um lugar nas estrelas: uma constelação de talentos que dominou os gramados do Brasil.
Antônia Ronnycleide da Costa Silva é natural do município de Riacho de Santana (RN), localizado a 425 quilômetros de Natal e iniciou sua carreira profissional em 2009 pelo ABC de Natal.
“Estou muito orgulhosa e honrada em receber esse prêmio e pelo reconhecimento. Isso me faz trabalhar mais e mais para conquistar os objetivos, eu sempre sonhei em estar nesse evento tão importante e chegou minha vez. Os títulos que também eram importantes, não vieram, mas ganhar esse prêmio me motiva para a temporada 2019”, disse a atleta.
A atleta potiguar com a melhor do mundo, Marta
A seleção do campeonato, conhecida no Prêmio Brasileirão, é formada a partir das escolhas de jornalistas esportivos de todo o país, técnicos e capitães das equipes participantes da Série A do Brasileirão que votaram por meio de eleição online.
Antônia Silva também conquistou no domingo, 2, o terceiro lugar na Copa Libertadores Feminina 2018 pelo Esporte Clube Iranduba da Amazônia. A equipe amazonense empatou com o Colo-Colo em 1 a 1 e nas penalidades venceu por 2 a 0.
Antônia Silva com o craque do ano, Dudu do Palmeiras
Fotos: Divulgação

Comentários