Deputados eleitos trocam socos em evento de diplomação

Confusão aconteceu em pleno palco da cerimônia
A cerimônia de diplomação dos deputados e governador eleito em Minas Gerais, realizada nesta quarta-feira, 19, apresentou troca de socos por parte dos políticos. O evento, realizado no Palácio das Artes, ainda teve gritos de “Lula Livre” e “Bolsonaro” dos convidados que acompanhavam a diplomação.
Os primeiros protestos partiram da plateia quando a vereadora Áurea Carolina (PSOL), deputada federal eleita, se encaminhou para receber o diploma mostrando placa com o nome da colega vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, assassinada em março, e foi vaiada.
Antes disso e ao longo de parte da cerimônia, a deputada estadual eleita Beatriz Cerqueira (PT), segurou, sentada, uma placa escrita “Lula Livre”. O cerimonial pediu para que a plateia e eleitos não se manifestassem. A placa de Beatriz foi, então, retirada por uma funcionária, levando Beatriz a reclamar à administração. Nesse momento, o deputado estadual Rogério Correia (PT), eleito deputado federal, pegou a placa, a levantou e se dirigiu à ponta do palco.
O deputado federal eleito Cabo Júnior Amaral (PSC), que acabara de ser diplomado e ainda estava de pé, tentou tomar a placa de Correia. Os dois, então, trocaram socos e foram separados por outras pessoas que estavam no palco. O governador eleito, Romeu Zema (Novo), chegou a ser retirado e a sessão foi suspensa. Agência Estado

Comentários