Empresa israelense que gera água a partir do ar terá base no Nordeste

A partir de janeiro, o Nordeste poderá ter uma instalação piloto para tirar água salobra de poços, dessalinizar, armazenar e distribuir para a agricultura familiar da região.
A novidade nesse caso seria o uso de tecnologia israelense. Já no início do próximo ano, o futuro ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, visitará no país do Oriente Médio instalações de dessalinização, plantações e o escritório de patentes.
A informação foi divulgada nesta terça-feira (25) pelo presidente da República eleito, Jair Bolsonaro, por meio de seu perfil no Twitter. Ele disse que fará parcerias com Israel para beneficiar o Nordeste, única região do país onde foi derrotado nas urnas nas eleições de outubro.
“Também estudamos junto ao embaixador de Israel e empresa especializada testar tecnologia que produz água a partir da umidade do ar em escolas e hospitais da região. Poderemos, inclusive, negociar a instalação de fábrica no Nordeste para venda desses equipamentos”, escreveu no Twitter.
A empresa é a Watergen, que já realizou testes na capital do Vietnã, Hanói. Movido a energia elétrica, um equipamento pequeno pesando cerca de 50 quilos pode gerar entre 20 a 25 litros de água potável por dia. Uma unidade de grande escala pode extrair até 5.000 litros por dia.
O gerador de água atmosférica absorve o ar ambiente através de um filtro e o resfria até seu ponto de orvalho, extraindo água através da condensação. A água é então purificada, mineralizada e está pronta e segura para beber.
Op9

Comentários