Grande Fortaleza tem segunda noite seguida de ataques; carro é jogado contra agência bancária incendiada

Grupo criminoso assaltou e incendiou concessionária no Bairro Papicu, em Fortaleza. — Foto: Thiago Gadelha/Diário do Nordeste
Cidades da Grande Fortaleza registraram a segunda noite seguida de ataques na madrugada desta sexta-feira (4). Em um dos atentados, criminosos incendiaram uma agência da Caixa Econômica Federal no Bairro Pajuçara, no município de Maracanaú, Região Metropolitana da capital.
Desde a madrugada de quinta-feira (3), criminosos incendiaram ônibus, explodiram uma bomba em um viaduto e ainda atacaram diversos prédios e equipamentos públicos. Até o momento, 18 pessoas foram detidas suspeitas de participação nos crimes. O Ministério da Justiça informou que o titular da pasta, Sérgio Moro, decidiu que só enviará tropas da Força Nacional ao Ceará se houver “deterioração” da segurança no estado.
O presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, Cláudio Justa, acredita que os atentados são represália à fala do novo secretário de Administração Penitenciária (SAP), Luís Mauro Albuquerque, que foi nomeado para o cargo neste ano. O novo secretário afirmou que “o Estado não deve reconhecer facção”.
Luís Mauro Albuquerque ainda se posicionou em um posicionamento contra a separação de detentos por facção criminosa nas unidades prisionais do Estado.
No ataque ao prédio da Caixa da Pajuçara, nesta madrugada, um grupo invadiu a agência com um carro, quebrou as vidraças e em seguida incendiou o local. Os suspeitos estavam acompanhados de um grupo que deu apoio à fuga, de acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE). O prédio foi incendiado pelos criminosos.
Ainda durante a madrugada desta sexta-feira, o Palácio Municipal da Prefeitura de Maracanaú também foi atacado. Uma das salas no térreo, que estava em reforma, foi incendiada. A ação não resultou em vítimas e o fogo foi controlado logo em seguida. Ninguém foi preso até o momento.
Do G1

Comentários