Número de mortos em Brumadinho sobe para 115, e 248 estão desaparecidos

Equipes de resgate prestam homenagem às vítimas, uma semana após a tragédia
 (Foto: Adriano Machado/Reuters)
Já são 115 os mortos da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Defesa Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, 248 pessoas continuam desaparecidas e outras 395 foram localizadas.
Segundo o tenente-coronel Flávio Godinho, a ouvidoria da Vale incluiu mais dez pessoas e uma foi localizada. De acordo com a Polícia Civil, 71 corpos já foram identificados. Outros 19 foram pré-identificados. O exame de digital já foi feito e agora aguardam confirmação.
Questionado sobre o plano de emergência da Vale, Godinho disse que esta é uma questão técnica da empresa e deve ser analisada.
As imagens que foram exibidas na sexta-feira, 1º, pela TV Globo e pelo G1 já estavam sob poder do corpo técnico que coordena as operações de resgate em Brumadinho. Elas ajudaram a traçar estratégias de buscas, de acordo com o porta-voz do Corpo de Bombeiros, tenente Pedro Aihara.
Letreiro com o nome da cidade de Brumadinho é encoberto por sacos pretos 
em sinal de luto (Foto: Raquel Freitas/G1)
A velocidade da lama teria chegado a quase 80 Km/h. Segundo Aihara, nenhum metro de lama deixará de ser vistoriado. Mas de acordo com ele, a expectativa é que o número de corpos a serem encontrado diminua, já que o acesso vem se tornando cada vez mais difícil. A lama está cada vez mais sólida, o que dificulta o trabalho dos bombeiros.
As buscas não tem prazo para serem encerradas. O trabalho feito em Mariana, onde 19 pessoas morreram, durou três meses, segundo os bombeiros. (Com informações G1 Minas – Brumadinho).

Comentários