HOMEM É PRESO EM FLAGRANTE AO TENTAR SUBORNAR POLICIAIS DO NPRE EM ASSÚ

Um homem foi preso em flagrante ao tentar subordinar um dos policiais do Núcleo de Policiamento Rodoviário Estadual - NPRE, sob o comando do tenente Madeiro. Crime foi registrado na manhã de sábado, 27 de Abril. Os agentes na motocicleta estavam patrulhando e abordaram um homem, identificado como Raimundo Luiz Nogueira, de 55 anos de idade, que já foi sacando um "bolo" de dinheiro do bolso para oferecer aos policiais. Os agentes deram voz de prisão a Raimundo.
Ele estava numa motocicleta na Avenida Senador João Câmara, e havia sido abordado pela equipe de motocicleta. "Prendemos um cidadão por tentativa de corrupção ativa. Fizemos uma abordagem na avenida senador João Câmara e o indivíduo tentou subornar a equipe." Disse o comandante.
O cidadão que tentou subornar os policiais foi conduzido para a delegacia da polícia civil em Mossoró, para ser feito os procedimentos.
"Foi abordado pela equipe e ofereceu dinheiro. Ele puxou um “bolo” de dinheiro do bolso e ofereceu..." Falou o tenente Madeiro.
Durante uma conversa com a equipe, o homem confessa que iria dá o dinheiro aos policiais, porém foi impedido pela equipe ao receber voz de prisão. 
Em outro momento, o comandante disse a nossa reportagem que a equipe é 100% confiante, e que esse tipo de atitude nunca será aceita por sua equipe.
"Trabalhamos com a conduta irretocável... O efetivo 100% honesto" Concluiu.
O suspeito ficará a disposição da justiça após ser ouvido pela autoridade policial.
 
Suborno
Na política é basicamente a compra de benefícios, como, por exemplo, a compra de votos para garantir a vitória de um determinado candidato. A compra não precisa se dar necessariamente por moeda corrente, para se configurar um suborno, mas também por alguma espécie de presente, como jóias, uma garrafa de vinho, um carro, etc. Também ocorre um suborno quando um indivíduo ou grupo de indivíduos depende de determinado favor de um órgão específico, e com isso eles pagam ou presenteia profissional responsável pelo estabelecimento em questão ? como um governante, um juiz etc. ? para que esse aja ilegalmente a fim de os beneficiar ou não os prejudicar. Vide corrupção ativa. Vide corrupção passiva.
 
Assú Notícias

Comentários