Brasil enfrenta a Austrália por classificação e quebra de jejum

Após a boa vitória por 3 a 0 sobre a Jamaica na primeira rodada da Copa do Mundo, a Seleção feminina volta a campo nesta quinta-feira (13), contra a Austrália. O jogo será às 13h, na cidade de Montpellier.
O dia ainda reserva mais um confronto: pelo grupo B, China e África do Sul se enfrentam às 16h no Parc des Princes, em Paris.
No Brasil, os ânimos estão em alta depois do triunfo na estreia.Com três pontos, as brasileiras lideram o Grupo C no saldo de gols e podem garantir a classificação caso vençam. Além disso, a Seleção pode ter a volta de Marta.
A melhor jogadora do mundo treinou normalmente e pode aparecer no time titular hoje. Caso ela comece a partida, Debinha ou Bia Zaneratto devem ser sacadas da equipe. A partida coloca frente a frente a jogadora mais velha (Formiga, 41 anos) contra a mais jovem (Mary Fowler, 16) desta Copa.
Já a Austrália chega pressionada para o jogo. As adversárias prometem dificultar muito a vida das brasileiras, já que foram surpreendidas pela Itália e precisam dos três pontos para se recuperarem na competição.
Para isso, confiam nos gols da capitã e artilheira Sam Kerr, uma das melhores atacantes do mundo e que costuma marcar contra o Brasil. Por serem duas seleções tradicionais no futebol feminino, Brasil e Austrália já se encontraram em outras ocasiões. As seleções já se enfrentaram 18 vezes.
As australianas venceram nove jogos, sendo um deles com a goleada de 6 a 1. As brasileiras ganharam oito vezes. E o outro jogo terminou empatado. Nos últimos cinco anos, foram nove jogos entre as equipes: e a vantagem é claramente das adversárias da Seleção. Foram seis vitórias australianas, um empate e duas vitórias do Brasil. A última vez que os brasileiras derrotaram as adversárias foi em 2016. O último jogo entre os dois foi no ano passado, com vitória da Austrália por 3 a 1.
O confronto também ocorreu em Copa do Mundo e Olimpíadas. Em 2015, as duas seleções se enfrentaram nas oitavas de final do Mundial, e as australianas levaram a melhor por 1 a 0, gol de Kyah Simon. Um ano depois, Brasil e Austrália se cruzaram nas quartas de final das Olimpíadas do Rio de Janeiro. Dessa vez deu Brasil. Após empate em 0 a 0 no tempo normal, a goleira Bárbara brilhou nos pênaltis, defendendo duas cobranças para garantir a vitória por 7 a 6.
Foto: CBF/Divulgação

Comentários