É hoje!


Não se trata apenas da euforia diante de uma seleção forte que joga a Copa do Mundo em casa. O favoritismo da França é sentido e, de certa forma, reconhecido pelo Brasil.
Antes superior do que as próximas adversárias dentro do cenário mundial do futebol feminino, a Seleção chega às oitavas de final tentando mostrar que, apesar do trabalho bem feito das francesa nos últimos anos, a essência brasileira e seus talentos ainda são capazes de façanhas que contrariam qualquer projeção.
Esse é o pensamento da seleção brasileira que entra em campo neste domingo, às 16h (de Brasília). O jogo vale vaga nas quartas de final do Mundial e será disputado em Le Havre.

Comentários