Liverpool conquista sexto título e se torna o terceiro maior vencedor da Champions

Os fantasmas daquela final em Kiev há um ano foram exorcizados neste sábado. Salah, aquele que poderia ter sido herói em 2018 e saiu lesionado precocemente, abriu o placar de pênalti. Alisson, o responsável por assumir a problemática meta dos Reds, resolveu quando mais foi preciso.
Com atuação decisiva da dupla, o Liverpool venceu um valente Tottenham por 2 a 0 em Madri - Origi deixou o banco para sacramentar o título nos minutos finais - e conquistou sua sexta Liga dos Campeões.
Num duelo britânico, o Liverpool mostrou que é a camisa mais pesada da Terra da Rainha além do Canal da Mancha. Foi o sexto título da Liga dos Campeões dos Reds - quase a metade dos títulos de equipes ingleses na competição continental (13). De quebra, passou a ser o terceiro clube com mais títulos de Champions, atrás apenas de Real Madrid (13) e Milan (7).
É possível resumir a etapa inicial com o relato dos dois primeiros minutos. Aos 23 segundos, Mané cruzou, e a bola bateu no peito de Sissoko até escorregar pelo braço. O árbitro marcou pênalti, e o VAR confirmou. Salah, então, assumiu a responsabilidade pela cobrança e soltou uma bomba que Lloris quase pegou. Daí até o intervalo, o Tottenham teve a bola, mas não ameaçou, e os Reds saíram para o vestiário com uma vantagem apertada e relativamente justa.
O que se viu foi um novo jogo na volta do intervalo. O Liverpool até criou suas chances, mas foi a postura do Tottenham que colocou fogo na decisão. Alisson, que não teve trabalho até então, fez oito defesas na etapa final, algumas complicadas. O Liverpool soube segurar a pressão na hora que mais foi preciso, e Origi, o herói da semifinal, apareceu na hora certa.
Aos 40, ele aproveitou passe de Matip e acertou um chute indefensável para decidir o título.Com o título assegurado pelo trio do Liverpool, Brasil conta agora 52 jogadores diferentes campeões da taça mais importante da Europa. O ranking tem o lateral-esquerdo Marcelo e volante Casemiro, ambos com quatro títulos pelo Real Madrid, no topo, e começou em 1959 com Canário e Didi, também pelo time merengue.
Fonte: G1

Comentários