VIROU BAGUNÇA: Governo do RN chama informações dele mesmo de boato. E agora?

Uma verdadeira bagunça dentro do Governo do Estado quanto ao fechamento do Hospital Ruy Pereira, referência estadual em atendimentos angiovasculares.
Primeiro, a Procuradoria-geral do Estado (PGE) comunica aos donos do prédio que a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) não tinha mais interesse em renovar o contrato de locação do prédio, que se encerra no dia 31 de agosto, ou seja, que estaria devolvendo o prédio onde funciona a unidade hospitalar a partir de setembro.

Depois a própria Sesap confirmou, por meio de nota oficial encaminhada à Tribuna do Norte, que o hospital estava sendo desativado, alegango que havia um plano de redefinição e para reestruturação e chegando a afirmar que iria “distribuir os leitos existentes em outros hospitais da rede estadual de saúde”.
Mesmo após esse posicionamento oficial da PGE em uma resposta judicial e após uma nota oficial a um dos mais conceituados jornais do Estado, o Governo do Estado decidiu usar as redes sociais para afirmar que o fechamento da unidade é boato. Boato? Quer dizer que o Governo do Estado chama as próprias informações de boato?

Se nem o próprio governo trata a informação como verdade, em quem devemos acreditar? Qual a fonte oficial de informação do Governo se não o próprio Governo?
Até o Ministério Público já entrou em campo pedindo a suspensão da produção de quaisquer atos administrativos que tenham como objetivo o fechamento do Ruy Pereira. Várias entidades médicas externaram preocupação com a informação, incluindo a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Rio Grande do Norte (SBACV/RN).
O Governo joga, mais uma vez, para a plateia. Dessa vez, querendo passar a ideia de que nunca pensou em fechar o hospital, após a repercussão negativa dos seus próprios atos.

BG

Comentários