Desocupação de áreas de salinas causaria graves danos econômicos ao RN, diz SIESAL

O Sindicato da Indústria da Extração do Sal no Estado do Rio Grande do Norte (SIESAL-RN) vem evidenciar, por meio de nota de esclarecimento , que “a desocupação das áreas onde encontram-se instaladas e consolidadas as salinas, há mais de um século, seria medida sem qualquer fundamento real e causaria graves danos econômicos e sociais para o Estado do Rio Grande do Norte e para o Brasil”.
Em nota, o SIESAL-RN explica que em audiência de conciliação, realizada em fevereiro deste ano, com a participação de todas as partes envolvidas, inclusive os órgãos técnicos ambientais de fiscalização, deixou claro que o risco ao meio ambiente, alegado pelo Ministério Público Federal, não tinha sustentação e que os pedidos de liminares do MPF para remanejamento das pilhas de sal foram rejeitados.

Comentários