Natal: 90% dos comerciantes são contra protesto na Ceasa’, diz associação

“Arrisco dizer que 90% dos comerciantes associados são totalmente contra um protesto como esse de fechar a Ceasa”, declarou ao PORTAL NO AR o presidente da Associação dos Permissionários da Central de Abastecimento, Samuel Medeiros. A manifestação iniciada pela madrugada seguia impedindo a entrada e saída de veículos no local até a publicação desta reportagem.
Para o empresário de produtos hortigranjeiros, a manifestação “só atrapalha ainda mais algo que já não está bom”. Ele é contra o argumento, usado para justificar o protesto, de que o preço cobrado pelo espaço ficou elevado. “Não existe condomínio caro. Existe condomínio ruim”, pontuou.
“Eu cheguei aqui em 1998 e pagava R$ 1.100 de condomínio. Em 2018, ou seja, 10 anos depois, eu pagava R$ 1.400. No último mês, quando houve o reajuste na cobrança, paguei R$ 2.200. Eu estou falando de minha loja, que é enorme. Quem tem loja menor está pagando menos, obviamente. É difícil achar um preço assim em qualquer outro ponto, principalmente, com o fluxo que existe aqui”, elencou.

Comentários