PRF/RN começa a utilizar bafômetro que detecta embriaguez pela respiração

O aumento da fiscalização reflete na diminuição da quantidade de acidentes nas rodovias do Estado
A Polícia Rodoviária Federal já está realizando fiscalizações nas rodovias federais do Rio Grande do Norte, com o uso dos etilômetros passivos, aparelhos recém-chegados. Além de dar celeridade à fiscalização e permitir que mais pessoas sejam abordadas, o aparelho representa economia para a instituição, pois reduz os gastos com os bocais.
Em apenas alguns segundos, o etilômetro passivo é capaz de indicar se o condutor fez ou não o uso de bebida alcoólica. Após o motorista assoprar na direção do aparelho, uma luz verde, amarela ou vermelha se acende. Com a luz verde, o motorista é liberado. Com a luz amarela e vermelha, o condutor realiza o teste no etilômetro tradicional, para quantificar o valor da ingestão.
O novo aparelho funciona como uma espécie de triagem, liberando rapidamente o motorista que não apresenta nenhum vestígio de álcool e direcionando a fiscalização para aqueles com indícios da ingestão.
Nos primeiros seis meses deste ano (2019), a PRF registrou um aumento de mais de 10% nas autuações de alcoolemia nas rodovias federais do RN, comparado com o mesmo período de 2018. Em relação à quantidade de testes, no ano passado foram realizados 24.276 e neste ano, 29.041, somente no primeiro semestre.
O aumento da fiscalização reflete na diminuição da quantidade de acidentes nas rodovias do Estado. Nos primeiros seis meses deste ano, a PRF registrou 25 acidentes envolvendo embriaguez ao volante e duas pessoas mortas. No ano de 2018, foram 33 acidentes e quatro mortes, para o mesmo período.
Agora RN

Comentários