Bolsonaro tem alta, deixa hospital em São Paulo e viaja para Brasília onde seguirá se recuperando

Presidente Bolsonaro quando chegava ao Aeroporto de Congonhas, em  São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) teve alta na tarde desta segunda-feira, 16, e deixou o Hospital Vila Nova Star, na Zona Sul de São Paulo, pouco antes das 15h. Ele seguiu para o Aeroporto de Congonhas para viajar para a Brasília, onde seguirá se recuperando.
Bolsonaro estava internado no hospital desde sábado, 7, para uma cirurgia de correção de uma hérnia (saliência de tecido) surgida no local das intervenções anteriores.
O vice-presidente Hamilton Mourão (PRB) permanecerá como presidente em exercício até quarta-feira, 18, segundo o Palácio do Planalto.
A viagem do presidente para Nova York, onde ocorrerá assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), foi adiada em um dia: em vez de ocorrer em 22, será no dia 23.
Segundo o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, a mudança na data da viagem não altera a participação de Bolsonaro no evento.
Quarta cirurgia
Esta foi a quarta operação desde a facada sofrida por Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018. Desta vez, o objetivo era corrigir uma hérnia (saliência de tecido) surgida no local das intervenções anteriores.
A alta ocorreu após sessão de fisioterapia no hospital. “A alta aconteceu em função da melhora dos exames, do trânsito intestinal, da melhora como um todo”, disse no fim da manhã o médico Antônio Luiz Macedo. Segundo o cirurgião, no domingo o presidente caminhou 3 km pelo hospital.
O ministro Sérgio Moro em visita ao presidente Bolsonaro no hospital (Foto: Reprodução/ Twitter)
Durante o período de recuperação, o presidente deverá “seguir as orientações médicas relacionadas a dieta e atividade física”, segundo o boletim médico. “A gente prefere que ele fique em repouso em casa e que não faça esforço físico nem esforço de falar demais”, disse Macedo.
Alimentação
A dieta pela veia foi suspensa no sábado, 14. Agora, o presidente segue com alimentação cremosa. Segundo o médico, isso ocorre porque “ainda tem um pouco de gás no intestino delgado”. “A dieta cremosa tem calorias suficientes para sustentar. Cerca de duas mil calorias por dia”, disse.
A próxima etapa será a ingestão de alimentos pastosos. “Ele veio com melhora progressiva, foi aceitando a alimentação oral, foi uma evolução que se esperava e os cuidados devem se manter“, disse o porta-voz Barros. (Com informações G1 SP).

Comentários