Carlos Bolsonaro publica gravações de condomínio e contradiz reportagem do Jornal Nacional

Vereador Carlos Bolsonaro (Foto: Sérgio Lima/Poder360)
O vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) usou sua conta no Twitter na manhã desta quarta-feira, 30, para criticar e rebater as informações de reportagem do Jornal Nacional veiculada na noite anterior que relacionou o nome de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), à investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco, do Psol.
A menção ao presidente, segundo o jornal, surgiu em depoimento prestado à polícia pelo porteiro do condomínio na Barra da Tijuca, na zona sul do Rio de Janeiro, onde Bolsonaro e o policial militar reformado Ronnie Lessa têm casa. Ronnie é acusado de ser o autor dos disparos que mataram Marielle Franco.
Na legenda que acompanhou o post com o vídeo, Carlos escreveu: “A Globo, sabendo dos fatos e podendo esclarecê-los, preferiu levantar suspeitas contra o Presidente e alimentar narrativas criminosas. Um simples acesso aos registros internos do Condomínio mostra que no dia 14/03/2018 nenhuma solicitação de entrada foi feita para a casa 58”.
O vídeo, segundo ele, foi gravado na manhã desta quarta, na administração do condomínio na Barra da Tijuca. Carlos mora em outra casa no condomínio. Veja o vídeo.
 
Com informações Poder 360

Comentários