RENÚNCIA DE EVO: Bolsonaro defende voto impresso; Lula aponta golpe da elite

Foto: Reuters
O presidente Jair Bolsonaro usou suas redes sociais para comentar a renúncia do presidente boliviano Evo Morales, após as Forças Armadas pedirem que ele deixasse o cargo  e ele mesmo ter convocado novas eleições.
Segundo o jornal Folha de São Paulo , o governo brasileiro recebeu informações de que houve uma renúncia coletiva no país. Além deles, também teriam renunciado o presidente da Câmara, Victor Borda, e a presidente do Senado boliviano, Adriana Salvatierra, mas a renúncia desses dois últimos ainda não foi confirmada.
Nessa situação, o próximo na linha sucessória para assumir a presidência é Petronio Flores, presidente do Tribunal Constitucional, entidade equivalente ao Supremo Tribunal Federal na Bolívia.
No Twitter, Bolsonaro defendeu o voto impresso como instrumento de transparência na contagem. Já o ex-presidente Lula aponta para golpe de suposta elite econômica.

Comentários