Pular para o conteúdo principal

Mulher tem morte suspeita depois de fazer escova progressiva

Leidiane Ferreira dos Santos, de 31 anos, morreu de forma suspeita uma semana depois de fazer um procedimento de escova progressiva na cidade de Ilha Solteira, interior de São Paulo. Nos dias antes de sua morte, ela ficou internada no Hospital Regional de Ilha Solteira com sintomas de falta de ar, queimação pelo corpo e irritação na pele. As informações são da Record TV.
Ela seria transferida para a Santa Casa de Araçatuba, que fica a 180 km de Ilha Solteira, mas morreu antes após parada cardiorrespiratória. O corpo já passou por exame necroscópico no IML (Instituto Médico Legal) de Andradina, que deve determinar em até 30 dias a causa da morte. 
A Polícia Civil considera a morte por alergia a produtos químicos da escova progressiva como uma das causas mais prováveis da morte da mulher.
Do R7

Comentários