Bolsonaro confirma demissão de Alvim por “pronunciamento infeliz”

O secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, foi exonerado nesta sexta-feira (17), com pouco mais de dois meses no cargo, após repercussão de um vídeo no qual parafraseia o líder nazista Joseph Goebbels.
“Comunico o desligamento de Roberto Alvim da Secretaria de Cultura do Governo. Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro em uma nota.
“Reitero nosso repúdio às ideologias totalitárias e genocidas, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas. Manifestamos também nosso total e irrestrito apoio à comunidade judaica, da qual somos amigos e compartilhamos valores em comum”, completou.

Alvim já havia afirmado, em publicação no Facebook, que tinha colocado o cargo à disposição:

Comentários