Estudo da SESAP aponta que hoje estaríamos com 242 mortes no modelo pessimista e 67 no otimista. RN tem 26 óbitos

De acordo com o estudo apresentado em coletiva de imprensa no dia 7 de abril pela Secretaria de Estado da Saúde Pública – Sesap, na data de hoje, 19 de abril, o Rio Grande do Norte teria 242 óbitos provocados pelo coronavírus e 43.488 infectados, em um cenário pessimista. Em uma situação projetada como otimista, seriam 67 óbitos e 12.030 infectados. A apresentação dos dados no início de abril foi feita pelo médico Ricardo Volpe, que fez os cálculos junto com a Secretaria de Saúde e matemáticos da UFRN.

No Boletim epidemiológico divulgado neste domingo (19), o RN registra 561 casos confirmados e 26 óbitos.

ÓBITOS
Em boletim epidemiológico publicado neste domingo (19), o RN registra 26 mortes por Covid-19.
De acordo com as projeções da Sesap, na data de hoje teríamos 67 óbitos previstos no quadro otimista, ou 242 mortes conforme projeção mais pessimista.
INFECTADOS
Para o mesmo período, ainda segundo a planilha da secretaria, em um cenário otimista, teríamos 12.030 infectados pelo coronavírus no estado. No boletim divulgado hoje, o RN tem 561 contaminados pelo Covid-19.
Números bem abaixo dos cerca de 12 mil contaminados previstos, no modelo otimista, que segundo a secretaria já inclui na conta uma estimativa de subnotificações. Mais distante ainda estamos dos pouco mais de 43 mil infectados, segundo o cenário mais pessimista.
LEITOS 
A expectativa da secretaria era que hoje tivéssemos no RN, 133 pessoas em leitos de enfermaria e 61 leitos de UTIs ocupados por contaminados pelo coronavírus e também por “pessoas não Covid”, pacientes com outras necessidades de urgência, como disse o médico Ricardo Volpe durante a apresentação feita no dia 7 de abril. Estas informações levam em consideração o cenário otimista do estuado.
Já no quadro pessimista, a projeção era de que 489 leitos de enfermaria adulto e outros 226 leitos de UTIs estariam preenchidos com pacientes do coronavírus e com outros problemas de saúde.
CENÁRIOS
Os cenários projetados pela secretaria são inação, mitigação e supressão. Inação significa lidar com a pandemia sem ações de contenção do vírus; mitigação prevê a diminuição da propagação com ações que evitem o contágio e supressão configura o rompimento efetivo das cadeias de transmissão, reduzindo os casos ao menor número possível. A Sesap informa que atualiza os cenários e projeções a cada semana. A mitigação é o cenário adotado pelo Rio Grande do Norte e parte do Brasil.
BG

Comentários