Idoso que matou a filha por ter desviado R$ 2 milhões de empresa da família é preso

Um idoso de 72 anos foi preso nesta sexta-feira (17) suspeito de matar a filha, de 45 anos, dentro da empresa que ela administrava, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.
A Polícia Civil suspeita que o crime aconteceu porque a vítima teria desviado R$ 2 milhões de um comércio que os dois tinham juntos anteriormente.
Em depoimento, José Maria Alves de Faria disse que não se lembrava do que aconteceu no momento do crime. O G1 não conseguiu localizar a defesa do investigado até a última atualização dessa reportagem.
Segundo testemunhas, José chegou na empresa da filha, Yara Maeve Teixeira de Faria, e os dois começaram a discutir. Uma funcionária viu o homem sacando a arma e correu para chamar ajuda. Em seguida, ouviu quatro tiros e viu o suspeito fugindo. Ao voltar ao local, viu a patroa morta.
“O homem falou que os dois tinham uma empresa juntos e, há mais de um ano, a filha, com ajuda de outra funcionária, desviou R$ 2 milhões e, desde então, eles brigam com frequência. Ele disse que ficou em dificuldades financeiras. Os dois romperam a sociedade, e a vítima teria aberto uma nova empresa e levado todos os clientes”, disse o delegado Álvaro Melo, responsável pela investigação.
O delegado explicou ainda que o idoso foi encontrado na GO-060, em Trindade, dirigindo sem direção definida. “Ele disse aos policiais militares que tinha matado a filha, ia matar a funcionária que a ajudou a desviar o dinheiro e, depois, ia se matar. Mas, na delegacia, ele disse que toma muitos remédios controlados, foi até a empresa, os dois começaram a discutir, mas não se lembra do crime”, completou.
O idoso foi autuado em flagrante por homicídio qualificado. Ele vai ser encaminhado para o presídio de Aparecida de Goiânia, onde aguardará as próximas etapas da investigação.

Veja vídeo no G1 Goiás.

Comentários